Endoscopia na Coluna – Tratamento para Hérnia de Disco

endoscopia na colunaDor lombar com irradiação para as pernas ? Também conhecida como dor ciática (a dor decorrente da compressão do nervo ciático), é uma das queixas mais frequentes e incapacitantes apresentadas no cotidiano do consultório médico. Veja como é realizado o tratamento para hérnia de disco com endoscopia na coluna.

Em cerca de 5 % das ocorrências os sintomas surgem por existir uma hérnia de disco na coluna lombar. Esse sintoma, extremamente desconfortável, pode se tornar incapacitante e gerar uma dor de forte intensidade na região da coluna lombar, muitas vezes irradiando-se para as pernas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 80% da população terá pelo menos um episódio similar de forma aguda. No Brasil este número representa aproximadamente 50 milhões de pessoas com esse sintoma.

A grande maioria dos pacientes melhora completamente após 6 a 12 semanas de tratamento conservador, envolvendo medicação para dor, reabilitação com fisioterapia e atividade física orientada pelo médico, além de cuidados para proteção da coluna lombar.

endoscopia na coluna

Os pacientes que não apresentaram melhora e seguem refratários ao tratamento clínico ou que apresentam piora neurológica progressiva (diminuição da força nos membros inferiores e pernas, amortecimento, perda de sensibilidade em região do trajeto do nervo ciático), têm como opção para o seu tratamento a intervenção cirúrgica, com retirada da hérnia de disco que está comprimindo as raízes nervosas.

Endoscopia na Coluna

Existem várias formas de se realizar a cirurgia. Com a popularização das técnicas minimamente invasivas da coluna vertebral, a retirada da hérnia de disco, por meio da cirurgia por vídeo tem se tornado uma opção cada vez mais presente para o tratamento das hérnias discais.

O campo da cirurgia vem avançando com o passar do tempo e a possibilidade de preservar os tecidos normais deu inicio ao conceito da cirurgia minimamente invasiva. Esta área do conhecimento evoluiu e sua aplicabilidade em diversas áreas cirúrgicas é uma realidade.

Na cirurgia da coluna estas técnicas estão gradualmente sendo adotadas e procedimentos que visem atingir melhores resultados que a cirurgia aberta convencional vem sendo desenvolvidos.

cirurgia de coluna realizada pela técnica endoscópica (uma técnica minimamente invasiva) apresenta-se como um método seguro e sua indicação vem aumentando com o passar do tempo, sendo que diversas publicações científicas vem corroborando estes dados.

Técnica

A técnica de discectomia endoscópica (retirada da hérnia de disco pela técnica de vídeo) apresenta vantagens em relação à cirurgia aberta tradicional ( cirurgia com corte mais extenso na pele na musculatura) em muitos aspectos.  Sua recuperação mais acelerada e o menor risco de sangramento e infecção se caracterizam como os benefícios mais importantes.

Dentre as vantagens em relação à técnica convencional aberta, as que se destacam são:

  • Incisão cirúrgica menor (aproximadamente 0,8 cm) e consequentemente uma cicatriz mais estética e de mais fácil recuperação, com mínima lesão muscular. A cirurgia tradicional apresenta cicatriz de 3 a 5 cm e necessita afastamento e abertura dos músculos da coluna lombar.
  • Menor risco de infecção após a cirurgia e menor perda sanguínea durante o procedimento.
  • Menor índice de complicações em paciente com outras doenças. Possibilita ampliar o leque de pacientes que antigamente tinham restrições para a cirurgia como idosos, diabéticos, tabagistas, obesos e cardiopatas.
  • Permite uma visualização clara das estruturas nervosas da coluna através de uma câmera de alta resolução. Isso melhora a performance da cirurgia e a clara identificação das estruturas nervosas e vasos sanguíneos.
  • Menor tempo de hospitalização, com menos dor no pós-operatório. Geralmente o paciente recebe alta hospitalar com menos de 24 horas da sua cirurgia, sendo em média a alta realizada entre 12 e 18 horas.
  • Retorno mais rápido às suas atividades normais e ao seu trabalho. O retorno às atividades acontece de forma mais precoce que a cirurgia convencional. Ocorre por volta da segunda e terceira semana do pós-operatório. Depende-se também do conforto e da segurança que o paciente apresentar no seguimento com seu médico.
  • No Brasil a técnica é realizada há cerca de dez anos. Em outros locais do mundo considerados como referências desta cirurgia, já acontece desde a década de 1990. Seus principais expoentes são a Coreia do Sul e a Alemanha.
  • A Alemanha é referência mundial no treinamento e desenvolvimento de técnicas por vídeo. Cerca de 20 mil pacientes já foram operados utilizando a avançada técnica endoscópica.

Acesse outras matérias sobre o assunto: http://www.grupovita.com.br/blog/2017/10/13/tecnica-minimamente-invasiva-trata-hernia-de-disco-e-oferece-retorno-rapido-as-atividades/

Procure um especialista

Dr. Álynson Larocca Kulcheski, ortopedista especialista na Cirurgia da Coluna, realizou treinamento e especialização desta técnica no centro de excelência da Alemanha, no Hospital St. Anna em Herne e em Dusseldorf (Alemanha) trazendo seu aprendizado para Curitiba. Cerca de 180 pacientes já se submeteram a esta cirurgia.