Notícias

São inúmeros os benefícios da prática da corrida. Melhora do condicionamento físico, fortalecimento muscular, emagrecimento, melhora da capacidade cardiopulmonar e prevenção de lesões, sem falar na liberação de hormônios que causam prazer na prática esportiva — quando você começa, não quer mais parar.
Para que tudo isso aconteça de forma segura e eficiente, são necessários alguns cuidados, que muitas vezes passam despercebidos pela maioria dos que escolhem a corrida como exercício de rotina.

Algumas dúvidas são constantemente colocadas em cheque quando você decide pela corrida:

Todo mundo pode praticar?

Sim. Todos podem, qualquer idade e sexo. Porém, sedentários, cardiopatas e pessoas portadoras de algum tipo de doença crônica devem como regra passar por um exame cardiológico, para saber quais são as respostas quando submetidos a um esforço incomum.

Uma visita ao ortopedista também é indispensável antes de sair correndo por aí, pois o especialista pode identificar possíveis pontos de riscos de lesão de acordo com a análise de movimentos articulares do praticante, seja ele do grupo de risco listado acima ou já praticante de outra modalidade.

Quem vai me orientar na corrida?

O profissional de Educação Física.

Com os dois laudos médicos atestando sua liberação para a prática esportiva, o Personal Trainer irá analisar sua biomecânica, nível de força para poder planejar seus programas de treino, para que exista uma evolução progressiva, respeitando as limitações do aluno, minimizando os riscos de lesões.

Corro o risco de me machucar mesmo correndo pouco/devagar?

Sim. Se você exceder sua capacidade, não respeitar seus limites, mesmo que você ainda não saiba qual é seu limiar, tem grande chances de adquirir uma lesão e ter que ficar de molho por algum tempo.

Como evitar lesões?

Sendo orientado por um profissional capacitado, com experiência na área, usando calçados e roupas apropriados, fortalecendo a musculatura para suportar a carga de treinos, cuidando da alimentação, da hidratação e do repouso.

Artigo escrito por Ricardo Fagundes — Especialista em Fisiologia do Exercício e Personal Trainer.

Para entrar em contato com Ricardo ligue: (41) 984920715

Deixe uma resposta