Artrose do Ombro – Cirurgia e Tratamento em Curitiba

Artrose do ombro

Existem duas articulações do ombro, que podem ser afetadas pela artrose. Uma delas  está localizado onde a clavícula encontra a ponta do ombro (acrômio). Esta é a chamada acromioclavicular (AC).

 

artrose acromioclavicular

Quando a cabeça do úmero se encaixa na escápula é chamada de articulação glenoumeral.

Essa condição clínica afeta a cartilagem. A cartilagem está presente em várias áreas  do corpo,  incluindo a articulação, fazendo  o revestimento interno e,  junto com outras estruturas, permite a movimentação harmônica dos membros.

Osteoartrose (artrose)

A osteoartrose é uma doença que destrói o revestimento articular interno (cartilagem articular), conhecido popularmente como  “desgaste da articulação”. Sendo uma alteração progressiva e degenerativa, podendo chegar a um maior grau de comprometimento, fazendo com que haja uma perda de grande parte da cartilagem, e, como conseqüência, um atrito ósseo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os principais sintomas são dor, limitação do movimento do braço e algumas vezes os pacientes descrevem “rangido” no ombro

Osteoartrose geralmente afeta pessoas com mais de 50 anos de idade e é mais comum na articulaçao acromioclavicular (frequentemente está no laudo da ressonância como “alteraçoes degenerativas com hipertrofia capsuloligamentar da articulaçao acromiovlavicular) do que na articulacao glenoumeral.

 

 

 

 

 

 

 

 

Algumas vezes existe uma causa para o surgimento da artrose:

Artrite reumatóide

A artrite reumatóide (AR) é uma doença crónica que ataca várias articulações em todo o corpo.

Pós-Traumática

Artrose pós-traumática é uma forma de artrose que se desenvolve após uma lesão, tal como uma fratura ou luxação do ombro.

Artrose por lesão do manguito rotador (artropatia do manguito rotador)

Artrose também pode se desenvolver após grandes lesões do manguito rotador, principalmente quando muito tempo decorrido da lesão, sem tratamento. Devido a isso, há um desbalanço mecânico crônico, causando artrose.

Necrose avascular

A necrose avascular do ombro é uma condição dolorosa que ocorre quando o suprimento de sangue para a cabeça do úmero é interrompido. Como as células ósseas morrem sem um suprimento de sangue, a necrose avascular pode levar à destruição da articulação do ombro e artrose. Causas da AVN incluem a utilização de altas doses de esteróides utilização, o consumo abusivo de álcool, doença falciforme, e lesões traumáticas, como fraturas/luxações do ombro e, em alguns casos, nenhuma causa é identificada.

 

Dor. O sintoma mais comum de artrose do ombro é a dor, o que é agravado pela atividade e piora progressivamente. Os pacientes queixam-se de uma dor profunda na articulação.  Dor noturna é comum e dormir pode ser difícil.

Limitação do movimento é outro sintoma comum. Pode tornar-se mais difícil de levantar o braço para pentear o cabelo ou esticar o braço para alcançar uma prateleira.

Crepitação. Chamamos crepitação, a sensação descrita pelo paciente, de que o ombro parece estar “rangendo”. Freqüentemente presente nos pacientes com artrose.

Depois de o paciente ser examinado, alguns exames de imagem são recomendados. Podem ser solicitados raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Tratamentos


Tratamento não-cirúrgico

O tratamento inicial da artrose do ombro não é cirúrgico. As opções de tratamento são:

Mudança de atividade: Para evitar a dor, você pode precisar mudar a maneira de mover o seu braço para fazer as coisas.. Os exercícios de fisioterapia podem melhorar o movimento do ombro.

Medicamentos anti-inflamatórios podem reduzir a inflamação e dor.

Injeções de corticóide no ombro pode reduzir acentuadamente a inflamação e dor. No entanto, o efeito é muitas vezes temporário.

Gelo e calor podem ser usados para alívio do quadro doloroso.

Medicações como glicosamina e condroitina e medicações como viscossuplementação ainda carecem de embasamento científico com bons resultados para seu uso no ombro.

Tratamento Cirúrgico

A cirurgia é a opção se não houver resposta satisfatória com medidas não-cirúrgicas.

A artroscopia. Os casos mais leves  podem ser tratados com a artroscopia. Durante a artroscopia, o cirurgião insere uma pequena câmera  na articulação do ombro (com pequenas incisões na pele).

A câmera exibe imagens em uma tela de televisão e o cirurgião usa essas imagens para guiar instrumentos cirúrgicos em miniatura.

Se a artrose progride, pode ser necessária uma nova cirurgia futura.

Substituição da articulação (artroplastia/prótese). Artrite avançada da articulação gleno umeral pode ser tratado com cirurgia de substituição da articulação ombro, na qual as partes danificadas do ombro são removidos e substituídos por componentes artificiais, chamado prótese.

 

Vário modelos de prótese podem ser usados, decorrente do tipo e grau de artrose (artroplastia parcial, total, ressurfacing ou prótese reversa).

Para a artrose acromioclavicular, o tratamento é realizado com artroscopia. Esse procedimento está indicado se o resultado do tratamento não-cirúrgico não trouxer os benefícios esperados. Nessa articulação, não há necessidade de prótese, apenas a retirada do tecido danificado já é suficiente para melhora dos sintomas.

Recuperação. O tratamento cirúrgico de artrose do ombro é geralmente muito eficaz na redução da dor e para restaurar o movimento. O tempo de recuperação e planos de reabilitação dependem do tipo de cirurgia realizada.